Sobre as minhas palavras preferidas (ou sobre os últimos dias de férias, já em casa)

Eu adoro línguas! Aprendi a ler bem pequena, com uns três anos, porque a palavra escrita – e as histórias que ela possibilita – me fascinam desde sempre. Minha mãe é professora de inglês, então esse idioma também sempre fez parte da minha vida.

IMG_20151125_151235

Sim, nos conhecemos na aula de japonês!

Considero que ainda estou aprendendo inglês e português, porque sempre tem algo novo, uma palavra diferente, uma regrinha que ainda desconhecia para descobrir… Mesmo assim, há algum tempo comecei a me aventurar por outras bandas.

Fiz um ano do Ensino Médio nos Estados Unidos, isso em 1900 e bolinha. Lá, apesar de a minha orientadora ter deixado claro que eu poderia pular a aula de língua estrangeira (porque, bom, eu já era estrangeira), resolvi aproveitar a oportunidade e estudar espanhol. Segui estudando espanhol quando estava na faculdade. Apesar das (ou devido às) semelhanças com o português, acho bem difícil. Um dos motivos é que cada país tem as suas particularidades. No curso que fiz aqui no Brasil, meu professor era da Espanha, então imaginem como foi minha primeira viagem à Argentina… Também estudei japonês por vários anos. Não me tornei fluente, mas conheci o meu marido na aula! E agora, tenho dedicado meu tempo livre ao francês.

Todo esse blá blá blá foi só uma introdução ao tema nada importante deste post: palavras que aprecio esteticamente.

É, é isso. Nenhuma reflexão sobre temas atuais. Nenhuma grande confissão. Quero somente compartilhar algumas palavras que adoro, não por causa do significado, mas porque as considero bonitas – ou divertidas.

Português

Defenestrar

Miríade

Pletora

Melífluo

Estatelar

Atravanco

Sorrateiro

Enfadonho

Espirulina

Esparadrapo

Absolutamente

Veementemente

Efervescente

Tétrico

Lânguido

Enviesado

Hesitar

 

Espanhol

Lechuga (alface)

Pantuflas (chinelos)

Pochoclo (pipoca – na Argentina)

Murciélago (morcego)

Cebolla (cebola)

Presunto (suposto)

Sospechoso (suspeito)

Basura (lixo)

Despacio (lentamente)

Hambre (fome)

Echar de menos (sentir saudade)

Usted (você)

Listo (pronto)

Alas (asas)

Aire (ar)

 

Inglês

Startled (assustado)

Naïve (ingênuo)

Wobble (oscilação)

Rhythm (ritmo)

Ransom (resgate)

Easy breezy (fácil, sereno)

Tantalizing (tentador)

Nemesis (arqui-inimigo)

Mesmerized (hipnotizado)

Thursday (quinta-feira)

Languid (lânguido)

Hazel (cor de avelã)

Pashmina

Hiccup (soluço)

Understatement (eufemismo, atenuação)

Innuendo (insinuação)

Palavras que terminam com –ish, tipo yellowish (amarelado)

 

Japonês

Saa (significa “não faço a mínima ideia”)

Ai (amor)

Ukiyo-e (literalmente “pinturas do mundo flutuantes”, um estilo de pintura e gravura)

Rabu hoteru (motel)

Himitsu (segredo)

Yume (sonho)

Aisatsu (cumprimentos)

Anatatachi (vocês)

Kirei (bonito)

Sora (céu)

Onaji (mesmo)

Inu (cachorro)

Ichiban (primeiro)

Iroirona (variado)

Kokoro (coração)

Koibito (namorado)

 

Francês

Beaucoup (muito)

Quatre-vingts (oitenta)

Fromage (queijo)

Petit ami (namorado)

Étoile (estrela)

Hereuse (feliz)

Chat (gato)

Chose (coisa)

Chagrin (desgosto)

Vache (vaca)

Vachement (verdadeiramente)

Dimanche (domingo)

Grand-mère e grand-père (avó e avô)

Après-midi (tarde)

Papillon (borboleta)

Fenêtre (janela)

 

Categorias: A louca das palavras

Deixe uma resposta